Prof. Pedro Paulo – Tecnologia, Sociologi@ & Filosofi@

A Tecnologia como ferramenta a serviço da Educação

Para o mesmo filme, visões diferentes

Utilizar filmes na sala de aula não é novidade. Televisões e videocassetes são aparelhos básicos em muitas instituições de ensino – claro, há centenas de escola que não os possuem, mas se o professor realmente quiser passar um filme em classe, tem sempre alguém que tem esses aparelhos em casa e poderia emprestar, não é mesmo?

Gostaria de indicar um livro que contém desde as formas de utilização de filmes até opções mesmo divididas em temas (o livro é voltado à gestão de pessoas, não estranhe, mas inclui técnicas e sugestões para trabalhar tanto com professores e gestores como crianças a partir dos sete anos), é o Luz, câmera, gestão – A arte do cinema na arte de gerir pessoas de Myrna Silveira Brandão, editora Qualitymark.

Algumas dicas retiradas do próprio livro:

“- O filme deve ser cuidadosamente escolhido de acordo com o tema-objeto do treinamento. É importante levar em consideração o perfil profissional do grupo, a sua faixa etária, o tempo de duração do filme e outros aspectos relacionados à situação específica do programa a ser administrado;

– o facilitador deve assistir ao filme previamente e anotar os pontos e as cenas que ele, como especialista da área e também como espectador, destacaria para trabalhar os assuntos. Esses pontos podem servir como orientação para os temas a serem trabalhados e debatidos;

– ao escolher o filme, é importante ler textos relativos a ele, no sentido de obter elementos adicionais sobre o tema central a ser debatido. Mesmo que um filme possa ser analisado sob vários assuntos, normalmente ele tem um enfoque maior em determinado tema. Por exemplo, o filme Fale com Ela, de Pedro Almodóvar, embora tenha questões ligadas à superação de obstáculos, comunicação e sentido de vida, o ponto alto a ser trabalhado são as visões, reações e os comportamentos diferenciados em situações semelhantes;

– após a exibição, é recomendável que haja uma breve exposição de um debatedor ligado ao tema. Por exemplo, se o treinamento se referir ao tema “liderança”, um profissional especialista no assunto certamente pode ajudar muito na transposição de aspectos do filme para a área, na condução do debate e no esclarecimento de dúvidas;

– os pontos debatidos devem ser anotados e posteriormente distribuídos para todos. A anotação também será um material importante para o facilitador nas sessões subseqüentes do filme.”

Luz, câmera, gestão – A arte do cinema na arte de gerir pessoas, página 20.

Temas e filmes (importante fazer duas observações, uma é que cada filme pode abranger mais de um tema e que no livro existem várias outras opções)

Aprendizagem – Mestre dos Mares- O lado mais distante do Mundo
Competição – Madagascar
Conflito (choque de gerações) – Os Incríveis
Conflito (de pessoas e grupos) – A Fantástica Fábrica de Chocolates
Criatividade – A Marcha dos Pinguins
Desafio – O Homem Urso
Diferenças individuais – Doutores da Alegria
Perda – Lendas da Vida
Preconceito – Eu, Robô
Valores – Meninas

Anúncios

Sobre brito964

Nascido em Belo Horizonte - 44 anos. Pedagogo. Professor/Analista da Educação. Educação. Tecnologia. Aprendizagem em Ambientes Colaborativos. Casado. Arinos - MG.

Deixe uma resposta ou Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 31/05/2009 por em Uncategorized.
%d blogueiros gostam disto: