Prof. Pedro Paulo – Tecnologia, Sociologi@ & Filosofi@

A Tecnologia como ferramenta a serviço da Educação

Capacitação em Monte Azul – E.E. de Boqueirão

Cursistas turno vespertino

Cursistas turno vespertino

SANY2941

Cursistas do turno matutino

Um grupo de 10 educadores da E. E. de Boqueirão, formados pelo diretor José Heleno; pela supervisora pedagógica Maria Aparecida, pela secretária escolar Marilene e pelos professores Paulo Silas, Lídia, Odete, Ane Mércia, Cleusa, José Rodrigues e Rogério, participaram do Cuso de Informática Instrumental e Informática Educacioanl na Escola Estadual de Boqueirão na localidade de Socó Velho, município de Monte Azul – MG.

Foram 02 semanas de curso presencial e agora mais o2 semanas de capacitação à distância perfazendo um total de 80 horas/aula.

A escola possui um laboratório com 05 máquinas que fazem parte do projeto Escolas em Rede do Governo Estadual de Minas Gerais.

A capacitação foi realizada no horário matutino (7:30 – 11:30 horas) e vespertino (13:00 – 17:00 horas). Alguns professores que trabalham na escola tiveram que deixar suas casas bem mais cedo ou chegar em casa muito além do horário costumeiro já que residem em outros municípios (Gameleiras, Catuti). Até mesmo para os que moram em Monte Azul, na sede, a distância torna-se um aspecto dificultador, mas nem por isso o empenho foi menor, pelo contrário, todos se mostraram bastante comprometidos com as atividades, tendo montado inclusive um blog para publicar suas histórias, idéias ou imagens. Percebemos uma integração entre todos os setores da escolas.

Todos estão de parabéns.

Anúncios

Sobre brito964

Nascido em Belo Horizonte - 44 anos. Pedagogo. Professor/Analista da Educação. Educação. Tecnologia. Aprendizagem em Ambientes Colaborativos. Casado. Arinos - MG.

5 comentários em “Capacitação em Monte Azul – E.E. de Boqueirão

  1. Marilene
    08/06/2009

    OLA PROFESSOR:PEDRO PAULO
    COMENTANDO SOBRE A ATIVIDADE Nº 10

    TODOS OS SITIS SÃO ÓTIMOS, O QUE MAIS GOSTEI FOI O NOVA ESCOLA, LÁ TEM MUITAS ATIVIDADES INTERESSANTES QUE OS PROFESSORES PODEM TRABALHAR COM OS ALUNOS, PLANEJAMENTOS PRONTOS E MUITO MAIS.

    ATENCIOSAMENTE: MARILENE

  2. Oi professor Pedro, todos os sites são bem bacanas muita coisa positiva para nos educadores bastante proveitoso, serve de modelos para pesquisa para interciplinar no dia dia adptando com a nossa realidade o que mais me chamou atenção foi a nova escola pois tem um conteúdo muito avançado e rico, uma fonte excelente de pesquisa.
    Muitas atividades nos podemos desenvolver com os nossos alunos no processo de aprendizagem.

  3. Ane Mércia Barbosa de Oliveira
    10/06/2009

    Olá professor Pedro Paulo, nossa, eu adorei visitar todos aqueles sites.O que mais me chamou a atenção foi site da turma da Mônica,pois com ele, agora eu posso enriquecer ainda mais as minhas aulas,despertando nos alunos um maior intersse pela leitura.É importante que eu saliente que o site ‘nova escola’ tambem possui grande importancia, pois é por ele que irei fazer minhas pesquisas.Atensiosamente, Ane Mércia.

  4. Rogério Rocha
    13/06/2009

    Resumo do Filme

    Nenhum Amenos

    Nenhum amenos é um filme que mostra a sala do professor Gao , com uma professora substituta que tenta mostrar seus alunos na escola numa aldeia distante da China, logo um filme sobre o problema da evasão escolar, é evidente que este é o tema maior abordado no decorrer do filme, problemas não só dos chineses, mas vale apena ressaltar, que o filme apresenta várias partes para uma visão mais aprofundada da crise na educação.
    Chamou mais minha atenção, logo no início, é a pobreza da escola e a de seus membros. É uma situação tão desesperadora e precária que a professora só poderia usar um giz por dia. vários de seus alunos dormem na escola em cama improvisada de carteiras, esse conflito de ambiente público e privado(escola e casa,respectivamente) se traduz no cuidado e na valorização que os alunos dão as coisas mais simples como giz usado pela professora Wei.
    Já no começo da história, em uma briga com seu aluno mais desregrado e rebelde, Zhang, a professora acaba esmagando o giz que o professor Gao lhe deixara. O fato é lamentado com o pesar no diário de uma das alunas que dormia na escola. Só aí Wei passa a realmente dar importância aquele recurso insignificante, mas único da escola.
    O primeiro motivo da evasão escolar é mostrado claramente quando a menina atleta tem chance de escapar da pobreza e, por mérito próprio, fazer parte das vitórias da nação chinesa. É certamente, uma chance rara e única , que lhe possibilitará o acesso a outros lugares e a uma nova e melhor educação de qualidade, quando isso ocorre, o outro lado se expõe com clareza: todos os outros alunos ficam, permanecem na escola poupérrima e desta forma, estão excluidos de qualquer possibilidade de educação e salvação. Neste caso, um amenos na escola do professor Grão, significa justamente o contrário. A menina é só mais uma que conseguiu escapar do ciclo de pobreza que atinge todo o restante.
    A pobreza continua fazendo vítimas. Agora ela é a causa direta da ausência de outro aluno, desta vez o menino Zhang , que parte para acidade a procura de um emprego que possa sustentá-lo e a sua família. Este é o momento da grande virada da escolinha, que deixa de ser um depósito de pobreza e de sofrimento para torná-se o cenário de transformação, promovido pela uniçao de professora e alunos.
    Impulsionada pelo dever de ir atrás do aluno perdido, Wei e os alunos se juntaram ao redor de contas; ela mesma não sabia resolvê-las de ir em busca do aluno Zhang. Depois das contas, vem o heróico esforço, promovido pelas criânças, de carregar tijolos para conseguir dinheiro necessário. Alguns viram nisso exaltação de trabalho infantil, mas o que entendo foi justamente o contrário. São crianças que se sacrificam para salvar uma outra criança como elas.
    Se o trabalho infantil é uma das maiores causas da evasão escolar em todo mundo, neste ele se apresentou como uma opção desesperadora para acabar com o mal que lhe foi imposto. Qualquer um dos alunos poderia ser o protagonista do drama vivido por Zhang; trata se de um problema que no fundo, é de todos. O que vimos foi mobilização da sociedade ( neste caso dos colegas de classe de escola e Zhang) em torno de um problema único, com as únicas armas simplesmente disponíveis a uma classe de criança semi-analfabetas sem muitas alternativas foram carregar tijolos.
    A postura de Wei e seus alunos mostra um progresso em todos os níveis na “educação” oferecida pela escola. A união das crianças e sua preocupação com o colega tornou a todos responsáveis por ele indiretamente, pela evasão escolar. Responsabilidade social não foi certamente o único aprendizado. O senso de divisão mostra-se tanto no trabalho quanto na união , como notamos no momento em que eles repartem entre si a coca-cola.
    Foi suficiente que cada uma apenas fizesse sua parte para que os problemas começassem a surgir. As aulas de Wei eram horríveis porque despreparada, ela só queria fazer o necessário para garantir os 50 yuans. A moça que acompanhou à rodoviária também só estava interessada no dinheiro que lhe havia prometido. A burocrata insenssível faz Wei esperar 48 horas apensar porque estava “cumprindo sua função” sem pensar do desconforto que lhe proporcionaria. O comprometimento da sociedade com o problema passa a ser de todos, assim como o mérito é de todos, quando ele é resolvido.
    A escola, que era também a casa de alguns, é cuidada por estes alunos que moram nela e que se mostram mais dispostos ao zelo do que a própria Wei. Vemos desta forma, a esfera do privado avança para o público, ainda que de maneira inconciênte. A questão da autoridade de Wei como professora avança no território da autoridade social. Na parte técnica sua capacidade era nula. Wei também era uma criânça apenas um pouco mais velha que seus alunos. Ela não podia impor se nem pelo respeito a idade, e muito menos pelo respeito ao conhecimento. De fato, Wei mostra muito interessada a fazer isso .
    E seu problema torna-se uma vitória, pequena mais indiscutível de toda uma aldeia. Zhang voltou e é um a menos na estatística da evasão escolar.
    O filme reforça a crise na educação como fato mundial. O mundo capitalista subdesenvolvido e desenvolvido, assim como o mundo socialista, representado pela China, sofrem suas consequencias , prova de que a crise está acima de sistemas políticos, mesmo em um sistema supostamente igualitário. Existe crianças atletas ou gênios que escaparão à pobreza, assim como uma elite na própria China pode sair do próprio país para assistir a copa do mundo. As verdadeiras soluções no entanto aparecem com o comprimento de toda a sociedade com os problemas, com um elo preparo dos educadores, transferindo-os da esfera privada para o âmbito público, simplesmente pelo fato de que a verdadeira resolução e transformação humana inicia-se dentro de nós mesmos, como no casso da professora Wei, e também somos apenas como gotas d’água mais unido por um ideal somos como um imenso oceano…

  5. Rogério Rocha
    15/06/2009

    Novo comentário do filme.

    NENHUM A MENOS

    O filme Nenhum a Menos aconteceu na cidade Shuinquan na china. Este filme nos relata um acontecimento real, um grande abalo na China uma tragédia que matou milhares de Chineses, o filme mostra uma realidade que acontece em muitas escolas brasileiras, entre tanto problemas vimos o filme destacar a evasão escolar, uma das maiores causa deste problema é o trabalho infantil. A professora Wei Ninzhi realmente se preocupou com alunos evadidos e se empenhou bastante para recuperá-lo para a escola, com a ajuda de mídia a televisão, ela falou ao vivo para todo país e colocou a dificuldade que a escola estava passando e o motivo pelo qual o aluno evadiu a escola para cidade grande em busca de trabalho, Wei, foi uma vitoria, fez o que muitas pessoas não faziam, ela ajudou bastante no processo de aprendizagem de sua escola no qual sua personagem no filme (Nenhum a Menos) se tornou um exemplo para sociedade mundial.

Deixe uma resposta ou Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 24/05/2009 por em Uncategorized.
%d blogueiros gostam disto: