Prof. Pedro Paulo – Tecnologia, Sociologi@ & Filosofi@

A Tecnologia como ferramenta a serviço da Educação

Educação, Tecnologia e Aprendizagem

Educação, Tecnologia e Aprendizagem

“Com o uso das novas tecnologias digitais, a atividade humana muda. E muda numa velocidade nunca antes imaginada pelo homem. Na verdade é uma mudança de cultura que está constituindo a sociedade conectada, a sociedade do conhecimento. A quantidade de megabytes de informação produzidos só nos últimos dois anos supera a quantidade de informação produzida em toda nossa história.

Já as “formas de aprender” são desconhecidas pela maioria dos educadores por falta de estudos sobre ciência cognitiva e conhecimentos sobre as relações mente, cérebro e sentimentos. Mas, em nossos estudos ao longo dos últimos  anos, com o uso das tecnologias temos conseguido conhecer melhor as “formas de aprender”, isto é, as formas como a inteligência humana naturalmente constrói o conhecimento. Só as estudando podemos ir acompanhando os efeitos do uso dessas tecnologias e, sobretudo da Internet. No entanto não podemos afirmar que sejam “novas formas”, porque pode ser o enriquecimento das possibilidades e um desenvolvimento efetivo que as formas naturais de aprender apresentam, mas que não são consideradas pelo tratamento do ensino tradicional.

Em resumo, uma nova inteligência está aparecendo na criança desta cultura e o homem dos próximos tempos disporá de novas formas de “pensar”. O funcionamento cognitivo é sistêmico, dinâmico e complexo e só se desenvolve na e pela interação. As condições de interação são determinantes tanto para o funcionamento atual quanto para a potencialização da genética de um aprendiz. Nas concepções da Escola e dos sistemas de ensino as “relações entre professores e alunos” são determinantes para o processo interativo de desenvolvimento de um novo aprendiz.

Na cultura da sociedade conectada a aprendizagem se dá no contexto de vida e o cidadão precisa ser um aprendiz permanente. A formação é continuada. Não existe mais “conclusão” e formatura. O papel do professor que detém a autoridade do saber e decide o que, como e quando o aluno deve aprender está superado. O professor precisa ser também um aprendiz, com todas as incertezas, um formulador de dúvidas tal como seus alunos, um parceiro. Suas novas funções, no entanto, são exigentes: ele precisa tornar-se o orientador confiável, um negociador nas buscas, na problematização e testagens das informações disponíves nas fontes da rede mundial e, sobretudo, nas buscas de novas respostas. As novas relações necessitam se constituir em respeito mútuo, considerações de reciprocidade que garantam a cooperação e a solidariedade na escolha dos conteúdos a estudar, e nas tomadas de decisões sobre como estudá-los para também produzir novas informações”.

Anúncios

Sobre brito964

Nascido em Belo Horizonte - 44 anos. Pedagogo. Professor/Analista da Educação. Educação. Tecnologia. Aprendizagem em Ambientes Colaborativos. Casado. Arinos - MG.

8 comentários em “Educação, Tecnologia e Aprendizagem

  1. brito964
    16/11/2008

    Comentário enviado pela cursista DANIELA, da Escola Estadual LUZIA MENDES, de Janaúba – MG.

    O avanço na educação só acontecerá de fato com o compromisso de cada um que faz parte desse processo,buscando ainda as necessárias mudanças através de caminhos inovadores.

  2. brito964
    16/11/2008

    Comentário enviado pela cursista HELEY DE ABREU, da Escola Estadual LUZIA MENDES, de Janaúba – MG.

    Bom dia Pedro!

    A respeito do texto Interessante, vejo que hoje em dia a tecnologia está
    muito avançada, e como os alunos, nós educadores também somos aprendizes
    dessa revolução. Sabemos que, a procura de cursos tecnológicos pelos
    educadores, não são de muita concorrência, pois poucos se interessam em
    estar renovando e procurando melhorias. Hoje em dia se para estarmos
    atualizados, devemos correr atrás, pois as crianças estão mais espertas, e
    como descobridoras, devemos \\\”explorá-las\\\” na sua curiosidade.
    Espero que este comentário seja o que vc espera.

  3. brito964
    16/11/2008

    Comentário enviado pela cursista FÁTIMA MOREIRA, da Escola Estadual LUZIA MENDES, de Janaúba – MG.

    O texto leva- nos a uma refleção sobre as mudanças que vêm ocorrendo na vida dos cidadâos, depois das novas tecnologias digitais. Nos últimos dois anos a quantidade de informações tem superado toda informaçáo produzida ao longo da nossa história.
    Nessa cultura da sociedade conectada, a aprendizagem se dá no contexto de vida e o cidadão necessita ser um aprendiz permanente. A formação é contínua. A relaçáo professor
    aluno não é mais como uns anos atrás. O professor hoje não é mais o detentor exclusivo do
    saber. As relações se baseiam no respeito mútuo, onde há uma troca de experiências, para
    captar e produzir mais informações, uma vez que tudo acontece rápido demais.

  4. brito964
    16/11/2008

    Comentário enviado pela cursista ROSA HELENA, da Escola Estadual LUZIA MENDES, de Janaúba – MG.

    A tecnologia tem influenciado nos formas de conhecimento dos cidadãos.
    Surge, então, uma nova inteligência, uma nova forma de pensar, que muda até mesmo as relações entre alunos e professores..
    Estes passam a ter o papel também de aprendiz, um parceiro do aluno.
    o professor tem papel fundamental de auxiliador dos alunos na busca de produção de novas informações com o auxílio das tecnologias.

  5. brito964
    16/11/2008

    Comentário enviado pela cursista Gorete Paiva, da Escola Estadual Inspetor Luiz Pedro de Janaúba – MG.

    Em relação ao texto interessante, posso dizer, que as suas informações leva-nos a refletir sobre o uso das tecnologias no processo ensino-apŕendizagem e também o nosso papel em relação às mesmas.
    Fica claro a relação entre professor-aprendizagem-aluno e vice-versa.È uma relação de interação, onde á aprendizagem se dá no contexto de vida.
    Assim como os alunos, o professor deve ser um formulador de dúvidas, um aprendiz, um parceiro.Precisa torna-se um orientador confiável, um negociador nas buscas,assim uma informação pode produzir novas informações.
    O interessante mesmo é descobrir o quanto é importante a busca de novos meios para melhorar a nossa prática e de aperfeiçoar naquilo que escolhemos como prpfissão.
    QUE BOM COMPARTILHAR ISSO COM VOCÊS!!!
    OBRIGADO PELA OPORTUNIDADE!!!

  6. Heley
    21/11/2008

    O curso de informática, ministrado pelos professores: Pedro Paulo e Juliana da SRE de Janaúba, na E.E. Luzia Mendes Siqueira, para mim foi de grande valor,pois, aprendi mais o programa Linux,que è um programa com algumas diferenças do windows. Venho aqui para agradecer e parabenizar a equipe da SRE de Janaúba que a todo momento procura estar nos ajudando e investindo para a melhoria da nossa escola. Fico muito feliz por trabalhar numa escola maravilhora com otimos profissionais e com uma SRE competente.

  7. Daniela
    21/11/2008

    O diferente é fazer a diferença hoje porque o amanhã, é incerto,numca é tarde para aproveitar as oportunidades que cruzam nossos caminhos.Agradeço aos instrutores de informática da SRE de Janaúba, Juliana e Pedro pela dedicação, paciência,e competência ao ministrar o curso para funcionários da E. E. Luzia Mendes. Fui beneficiada ao participar desse curso pois não tinha nemhuma noção de informática, aprendi muito, e o mais importante é que estou motivada para continuar buscando aperfeiçoar mais e mais para o sucesso do meu trabalho e a satisfação pessoal. Obrigado a nossa superintendente e a SEE pela brilhante idéia de levar às escolas tão valioso curso.

  8. Marlene Mendes B. Dias
    25/06/2009

    A história do filme “Nenhum a menos”, aconteceu na província Chui Chuan. Em 2008 ocorreu um grande terremoto,devastando toda a aldeia,onde um determinado aluno abandona os estudos à procura de trabalho na cidade. Esse fato abordado no filme é muito comum no Brasil, alunos tem que abandonar os estudos para trabalhar e ajudar suas famílias. O filme nos mostra também a luta da professora no retorno do aluno a sala de aula, fato muito presente em nossa realidade. A diferença do filme para a nossa realidadeé que hoje temos mais apóio, material, técnologias o que não havia naquela época.No início a professora preocupava com dinheiro mas aos poucos ela foi se apegando aos alunos e se entregando de corpo e alma a profissão.O trabalho infantil retratado no filme é muito presente em nossos dias, e que só tem a prejudicar a aprendizagem dos alunos, tirando deles a liberdade de ser ‘criança’ de brincar de viver a vida.

Deixe uma resposta ou Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 16/11/2008 por em Uncategorized.

Navegação

%d blogueiros gostam disto: